English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By tecnicoemagropecuaria.blogspot.com

Procure no blog o assunto

Para pesquisar um assunto de seu interesse aqui no no blog, digite uma palavra chave na tarja branca acima e clique em pesquisar.

21 de janeiro de 2009

CRIAÇÃO DE AVESTRUZ - A Estrutiocultura no Brasil


A criação de avestruz ainda é um bom negócio? A atividade foi implantada no Brasil há pouco mais de dez anos atrás, e nasceu com uma promessa de criação que não teria a necessidade de grandes espaços de terra, investimentos baixos e retornos rápidos, que maravilha! Tenho feito várias pesquisas na internet sobre a atividade da Estrutiocultura, há bem pouco tempo atrás a estrutiocultura, (criação comercial de avestruz), era apresentada como o empreendimento do século, por ser até então, apresentada uma atividade da agropecuária, com baixos custos para iniciação e produção, altos índices de produtividade, ainda mais quando comparada com a pecuária e retornos financeiros bem atrativos. Sinceramente não vi nada de animador nessa atividade, comparado a outros tipos de criação, que exige baixo custo, porém atualmente, notei em minhas pesquisas, que alguns anos de experiências, muitos foram os percalços e questionamentos do inicial
Pelo que vejo, muitos criadores iniciaram suas criações baseadas nessas promessas e infelizmente hoje estão colhendo ao contrario dos lucros prometidos, grandes prejuízos.
Creio que mais uma vez o problema principal para o insucesso desse empreendimento seria inicialmente a falta de pesquisa de mercado e um plano adequado de negócios, para conhecimento real do potencial da estrutiocultura, os valores apresentados para o escoamento da produção, principalmente o preço do quilo da carne a ser vendida ao consumidor brasileiro era irreal, comercializada a absurdos, em torno de 120 reais o quilo, num país onde o salário mínimo é de um pouco mais e 400 reais.
Hoje o Brasil se tornou um celeiro da criação de avestruz, porém somente como estoques de aves, pois a comercialização das mesmas atingiu números bem perto de zero, fazendo com que os atuais criadores ficassem sem expectativa de venda da produção atual, e ainda sem condições de continuar com a criação, fazendo com que a estrutiocultura se transformasse de um sonho de grandes lucros para uma grande ilusão ou pior um grande pesadelo de prejuízos.
Há vários sites na web oferecendo propostas mirabolantes para esse tipo de criação, mais é preciso ter cuidado, pois a estrutiocultura exige conhecimento técnico, e muito desses sites oferecem cursos on-line e isso não é bom.
A estrutiocultura encontra-se regulamentada pela Instrução Normativa Conjunta número 2 de 21 de fevereiro de 2.003, que aprova o Regulamento Técnico para Registro, Fiscalização e Controle Sanitário dos Estabelecimentos de Incubação, de Criação e Alojamento de Ratitas.
Antes de adquirir suas aves é fundamental que o interessado verifique a possibilidade técnica e física para a instalação de seu criatório.
As instituições (Colégios Agrícolas), que ministram cursos em Agropecuária devem conter em seus programas um mínimo de ensinamento para a atividade da estrutiocultura.
Veja todo o manejo em nosso blog (lateral cinza) “CRIAÇÂO DE AVESTRUZ”

Associação dos criadores de avestruzes do Brasil: http://www.acab.org.br/