English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By tecnicoemagropecuaria.blogspot.com

Procure no blog o assunto

Para pesquisar um assunto de seu interesse aqui no no blog, digite uma palavra chave na tarja branca acima e clique em pesquisar.

30 de março de 2009

CTUR – Professor Ricardinho. Ao mestre com carinho!

Rousseau formulou princípios educacionais que permanecem até nossos dias, enquanto afirmava: “Que a verdadeira finalidade da educação era ensinar a criança a viver e a aprender a exercer a liberdade”. Para ele, “a criança não é educada para Deus, nem para a vida em sociedade, mas sim, para si mesmo. Viver é o que eu desejo ensinar-lhe. Quando sair das minhas mãos, ele não será magistrado, soldado ou sacerdote, ele será, antes de tudo, um homem".Para Paulo Freire a pedagogia dos dominantes, onde a educação existe como prática da dominação, e a pedagogia do oprimido, que precisa ser realizada, na qual a educação surgiria como prática da liberdade. Freire dizia ainda, “Mudar é difícil, mas é possível”Todos nós sabemos que a educação regular brasileira não é das melhores. Talvez, esteja até entre as piores. Nas escolas técnicas, a realidade pode ser um pouco diferente. Hoje o estudante corre para uma escola técnica porque sabe que o ensino é de qualidade, principalmente nas escolas federais, como por exemplo, o CTUR/UFFRJ. Ele se forma, mas faz vestibular para outra área.
Algumas pesquisas afirmam que apenas 15% dos alunos que adquiriram formação técnica, estão no mercado de trabalho na área em que são formados. Porque será? Não temos capacidade e formação para fazer tal análise, o que podemos sim, é afirmar, que muitos profissionais da educação técnica, vem superando deficiências de ensino profissionalizante, tais como, materiais para aulas práticas, sucateamento de equipamentos, desmandos administrativos, desvios de verbas, prejudicando cidadãos que vão à busca de uma profissionalização e esbarram nesses desmandos. Para os jovens, o futuro pode responder. E para os considerados “velhos” para o mercado de trabalho? Ou mostram capacidades ou vão amarrotar um belo pijama em cadeira de balanço, com uma aposentadoria ínfima. Quando procuram uma formação é porque querem melhorar o seu perfil profissional ou simplesmente buscar o que outrora lhe faltou. E tais desmandos e falta de profissionalismo podem atrapalhar ou apagar esse sonho.
Certamente, as deficiências, desmandos, desvios, desonestidades, não foram páreos para o bom profissional, que superou tudo para mostrar o seu valor, procurando capacitar, mesmo com essas “intempéries”, novos profissionais, jovens e “velhos". Tratando todos com carinho, respeito e sem distinção, e mostrando a sua capacidade de ensinar, mesmo com todas aquelas intempéries. Aprendemos a arar, gradear, adubar e encanteirar, com ele, com uma máquina simples, a da sabedoria.
É certo que todos sabem que existem profissionais que formam profissionais, mais que poucas pessoas sabem, é que existem aqueles que dão lição de vida também. E isso eu vivi, convivi e aprendi com eles, a superar aquelas “intempéries” do campo da vida, mesmo sendo um velho aprendiz.
Sendo medo de citar o seu nome, e não melindrar, os que contribuiram na minha formação, desejo sorte e sucesso para o Professor Mestre Ricardo Crivano Albiere, novo Diretor do Colégio Técnico (CTUR). E lembrar sempre o que Freire afirmou: Mudar é difícil, mas é possível”. Portanto, ao mestre com carinho.

Foto: A esquerda, Professor Ricardinho