English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By tecnicoemagropecuaria.blogspot.com
Para pesquisar um assunto de seu interesse aqui no no blog, digite uma palavra chave na tarja branca abaixo e clique em pesquisar.

Procure no blog o assunto

Carregando...

19 de janeiro de 2010

Raças de caprinos

Depois do Cão é possível colocar a Cabra, em ordem de antiguidade, no estado domestico. O caprino é um dos menores ruminantes domesticados, descende da espécie Bezoar (selvagem), encontrada mais provavelmente no Mediterrâneo e Oriente Médio, principalmente na ilha de Creta. Na maioria das raças de caprinos, os dois sexos têm chifres e barba.
Muitas raças foram introduzidas no Brasil colônia, onde encontraram adversidades climáticas e de vegetação encontradas. Numa seleção natural houve a formação das raças naturalizadas aqui em nosso país. Através de cruzamentos indiscriminados com animais de raças exóticas, buscaram-se várias aptidões. Ainda existem, produtores e técnicos, que consideram algumas raças como sem aptidão. No entanto, na atualidade, existem trabalhos técnico-científicos no sentido de se desenvolver linhagens diferenciadas daquelas já conhecidas, tais como as de dupla finalidade.
Estes pequenos ruminantes apresentam significativas vantagens em relação à bovinocultura, no que diz respeito à área de ocupação e manejo. A rusticidade desses animais, bem como a facilidade de adaptação às condições ambientais são fatores que contribuem para tornar atividade relevante, nas pequenas e médias propriedades rurais.
Os caprinos são animais capazes de sobreviver em condições de alimentação escassa e de baixa qualidade, entretanto, nessas condições, o seu desempenho é pouco satisfatório. A maioria dos sistemas de criação, os procedimentos são básicos e relacionados com o uso de instalações simples e desconhecimento técnico, no que compromete o manejo reprodutivo, alimentar e principalmente, sanitário. Um aspecto que deve ser considerado, diz respeito às condições climáticas predominantes no local onde se deseja implantar ou aprimorar a criação.
De acordo com o IBGE, o crescimento populacional do Brasil entre 1990/1999 foi da ordem de 13,78%, fato que repercutiu o crescimento do efetivo caprino em vista a atender a demanda por proteína de origem animal na dieta da população. O que se observou foi uma queda de 25,57% no efetivo caprino, fator que pode ter influenciado o efetivo de raças naturalizadas brasileiras, o qual estima-se representar 3,0% dos animais explorados no país.
Que saber mais? Raças de caprinos, disponível em:



Um comentário:

  1. É verdade, a caprinocultura na região nordeste cresce a cada dia, graça a adaptação ao clima semiárido que esses animais tem, desconheço qualquer um outro tipo de animal para criar nessa região, que tenha a mesma adaptação

    ResponderExcluir