English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By tecnicoemagropecuaria.blogspot.com

Procure no blog o assunto

Para pesquisar um assunto de seu interesse aqui no no blog, digite uma palavra chave na tarja branca acima e clique em pesquisar.

19 de fevereiro de 2009

A Mecanização Agrícola - A legislação na questão ambiental


Foto: A esquerda Professor "Ricardinho" (Mestre Ricardo Albieri), - Diretor eleito do CTUR/UFRRJ - em evento na Rural

A mecanização agrícola tem como objetivo o emprego adequado dos equipamentos e máquinas, visando sua otimização e viabilidade da obtenção de altas produtividades agropecuárias, com a racionalização dos custos e a preservação dos recursos naturais e do meio ambiente.
Dentre as atividades na utilização de máquinas na agricultura, é preciso o conhecimento pleno do funcionamento, tais como: A Seleção de máquinas e equipamentos; constituição, uso, regulagens e manutenção das máquinas e equipamentos para o manejo físico dos solos, plantio direto, adubação, semeadura, plantio, transplantio, cultivo, aplicação de adubos, corretivos, produtos químicos e colheita; O planejamento dos custos nas operações agrícolas mecanizadas, além da otimização, principalmente, da tração animal nas pequenas propriedades rurais é fundamental para a agricultura familiar.
O papel das pequenas propriedades rurais, na produção agropecuária do Brasil é de grande importância. A mecanização exerce papel fundamental, nestas propriedades, para garantir maior produtividade e qualidade dos serviços. No entanto, não é lícito ignorar alguns aspectos menos positivos, também decorrentes da motomecanização que, pela sua importância, merecem algumas reflexões de caráter econômico e ambiental.
Não conhecemos o quantitativo do volume de óleos queimados provenientes das atividades agrícolas mecanizadas no Brasil, é possível estimá-lo em vários milhões de litros por ano, pelo que a questão da sua reciclagem se afigura da maior importância, na medida em que se trata de matéria altamente poluente, tornando-se imperativo que sejam criadas as condições necessárias ao cumprimento de alguma legislação vigente. As emissões de CO2 para a atmosfera têm sido matéria de discussões por ambientalistas, não se nota na atividade agrícola como um agente decisivo nesta matéria, ao contrário do que se passa com os setores dos transportes e da indústria, o que não significa que a agricultura, mesmo a de pequena produção, não tenha que assumir a sua parte em termos de minimização dos seus efeitos nocivos.
Quando aluno do CTUR/UFRRJ, ouvia o Professor “Ricardinho” (Mestre Ricardo Albiere), em suas aulas de Mecanização Agrícola, relatos em pequenos tópicos sobre a questão ambiental, logicamente, era assunto mais extenso, os módulos temáticos eram curtos, no entanto, sempre nos chamou atenção sobre esse assunto. Mais falar sobre a legislação, não era o seu papel, e sim, do professor de Gestão e Legislação, que na verdade não mostrava conhecimento sobre o assunto, pelo menos em nossa época como aluno, uma pena! Hoje, vemos o quanto é importante esses assuntos, principalmente o conhecimento das leis, tais como, a LEI Nº 8.171, DE 17 DE JANEIRO DE 1991.



(Reeditado por incorreções na publicação anterior)