English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By tecnicoemagropecuaria.blogspot.com

Procure no blog o assunto

Para pesquisar um assunto de seu interesse aqui no no blog, digite uma palavra chave na tarja branca acima e clique em pesquisar.

23 de fevereiro de 2008

Modelo educacional de escola agrícola é reconhecido pelo MEC


Parabéns aos colegas do Colégio Estadual Agrícola Rei Alberto I em Friburgo, que elaboraram projeto e desenvolveram pesquisa sobre a técnica ideal para o cultivo do morango, que rendeu aos estudantes Wallace Schuenck de Freitas e Wilson Nogueira, o 3° Prêmio Ciências do Ensino Médio do MEC. Com apenas 18 anos, os jovens estudantes (produtores) comprovam que a linha pedagógica adotada pela escola só tende a gerar frutos. Atenta à vocação agrícola de municípios como Friburgo, Teresópolis e Sumidouro, a Secretaria de Estado de Educação do Estado mantém nove escolas no campo, aliando o ensino regular com o de técnicas como a fruticultura e piscicultura, entre outras.
O concurso avaliou projetos que contribuem para o desenvolvimento científico em diversas áreas do conhecimento. Wallace e Wilson Nogueira são autores do trabalho “Comparações de tratos culturais no cultivo do morango”, que nasceu da constatação de que a produção de morango no município é muito pequena, apesar de o solo ser propício. Filhos de agricultores, eles contaram com a ajuda de dois técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio de Janeiro (PESAGRO) para realizar as experiências.
Com a vitória dos alunos, aquela escola recebeu R$ 25 mil. Orgulhoso do desempenho dos estudantes, o diretor do colégio, Antônio Carlos Frossard, estuda como investir a verba em benefício dos 89 estudantes.
Os educadores daquela unidade escolar destacam ainda a importância das unidades escolares agrícolas para a educação pública.
Necessário se faz, que iniciativas como estas sejam modelos em todos os colégios que oferecem cursos semelhantes, que incentivem alunos a elaborar projetos e que coloquem em prática, que seus diretores não desviem as atenções com questões políticas internas, que venham inclusive, prejudicar ou retardar o desenvolvimento do aprendizado dos alunos.
Com comportamentos assim, deixam professores combalidos em suas iniciativas e alunos recém formados sem conteúdos Pedagógicos, prejudicando o ingresso no mercado de trabalho.
Acima, foto de colegas daquela instituição, em atividade. Parabéns a todos.