English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By tecnicoemagropecuaria.blogspot.com

Procure no blog o assunto

Para pesquisar um assunto de seu interesse aqui no no blog, digite uma palavra chave na tarja branca acima e clique em pesquisar.

4 de abril de 2012

Dicas importantes para uma boa aprendizagem (parte I)



Todo o início de ano é comum esse blog receber e-mails de “bixos” (novos alunos) de cursos técnicos de agropecuária ou de agroecologia, de todo o Brasil; fazerem perguntas ou solicitar dicas para se fazer um bom curso nessas áreas especificas. Podemos confessar aqui, que muitas das vezes quando líamos esses e-mails, ignorávamos, tendo em vista que isso não nos competia, diante de nossa não obrigação ou formação pedagógica para tal. Todas as instituições de ensino têm suas grades curriculares definidas e profissionais para as orientações pertinentes.
Repetimos a justificativa da idealização desse site (blog), que foi devido (na época) às carências, inconsistentes e insignificantes fontes de pesquisas no meio digital, ou até mesmo, as dificuldades de encontrar bons livros para o aprimoramento do aprendizado, muitos desses, recônditos em bibliotecas.
Pelas perguntas feitas nesses e-mails, além de mal formuladas e das dúvidas quanto às matérias disciplinares, podemos notar que a maioria são jovens estudantes ou adultos que não tiveram boa freqüência escolar (por vários motivos), ou seja, pela fraca expressão vocabular. Mas isso não vem ao caso, pois, “nós temos” ainda essas dificuldades.
Queremos aqui, esclarecer para esses amigos leitores do blog, que isso pode ser superado e corrigido, mesmo sendo dificultoso. Passamos por isso, e às vezes, essas dificuldades são compensadoras, pois nos permite demonstrar a nossa capacidade de superação. Foi o que fiz, usei a perseverança, pois quando retomei aos estudos, já estava com quase 50 anos de idade e 30 anos de interrupção, nem mesmo, tínhamos concluído o ensino médio. Concluir formação técnica no sistema de concomitância externa e EJA. Fui vestibulando com 49 anos. Aprender, não tem idade.

Quanto às dicas, da nossa parte, para uma boa aprendizagem, opinaremos no próximo post.

Ass. O autor desse blog.